Connect with us

Star Wars: Os Últimos Jedi – Rumos nunca vistos podem incomodar os fãs de carteirinha

starwars ultimos jedis

Geek

Star Wars: Os Últimos Jedi – Rumos nunca vistos podem incomodar os fãs de carteirinha

Assistimos Star Wars: Os Últimos Jedi – E apesar de ser um filme realmente ótimo, tenho bastante a falar sobre os rumos que Rian Johnson tomou no filme mais novo da franquia.

*ATENÇÃO SPOILERS

Toda uma geração de crianças cresceu assistindo Luke Skywalker e Han Solo derrotando os vilões da galaxia. Tudo era muito bem delimitado, o bem e o mal eram escancarados e não existiam conflitos de nenhum gênero (pelo menos não tão profundos) nos mocinhos.

Ninguém gosta de perceber que o herói que era tão amado, invencível, perfeito… ficou velho, virou mestre e negligenciou tudo aquilo que havia batalhado para conquistar na trilogia de 1977. Luke, tornou-se um herói aposentado e rabugento. (Deixo claro que não estou tirando todo o mérito da personagem e continuo achando ele foda).

Ainda assim, pra mim foi difícil aceitar que Han Solo foi assassinado tentando resgatar seu filho do lado sombrio e Luke, após uma demonstração fantástica do uso da força e em último ato heroico, torna-se um com a Força. Eu realmente esperava uma batalha mais feroz entre Kylo Ren e Skywalker. E queria que todo aquele suspense ao término de “Star Wars: O despertar da Força” – Tivesse valido a pena.

O filme tem um ritmo parecido com a de um livro de filosofia; exige a atenção do expectador para te levar aos momentos épicos. Um pouco lento no início mas, cheio de ação e emoção.

Novos personagens são introduzidos, usando sempre muito humor em algumas cenas. Kylo Ren que parecia um malvado fajuto, melhorou muito e tem um ar sombrio muito interessante que empolga o lado negro da força. 

Acredito que o grande lance do filme seja a preparação que a Disney faz para que o filme tenha um novo momento para os novos fãs. Os meninos e meninas de hoje, precisam de um “novo Luke Skywalker” e por isso os fãs mais antigos (tipo eu) podem sair um pouco insatisfeitos da sessão.

Nunca nenhum outro filme de Star Wars deixou uma fagulha tão pequena de esperança na tela. Os rebeldes são quase totalmente exterminados, como formigas.

Todos os ícones que antes tinham super poderes e pareciam pilares indestrutíveis, foram arrasados nesta nova linha. Mesmo a princesa Leia, interpretada por Carrie Fisher pode ter seus dias contados, já que a atriz infelizmente nos deixou em 2016.

O filme é maravilhoso, não se apega NADA em agradar as gerações anteriores. São raras as referências feitas aos filmes antigos e isso é bom; ninguém gosta de fanboys. Certamente veremos uma nova geração de Jedis, batalhas e o bem e o mal sendo confundidos nos próximos filmes.

Nota 9,5 para Star Wars: Os Últimos Jedi – Mesmo tendo meus sonhos de criança despedaçados pela Disney. Que paradoxo.

Não deixe de ver nosso post sobre os melhores presentes de Star Wars para este Natal e claro, mande seus comentários e me conta o que achou do filme!

 

Continue Reading

Envolvido com comunicação desde 1983 – Marketing, fotografia, filosofia e afins.

Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Advertisement
Advertisement
To Top
%d blogueiros gostam disto: